Voltar ao topo
Carta de recomendação para fins não profissionais Preencher o modelo

Carta de recomendação para fins não profissionais

Última revisão
Última revisão 30/06/2019
Formatos
Formatos Word e PDF
Tamanho
Tamanho 1 página
Preencher o modelo

Informações sobre o modelo

Última revisão: 30/06/2019

Tamanho: 1 página

Formatos disponíveis: Word e PDF

Preencher o modelo

Como funciona?

1. Escolher este modelo

Comece clicando em "Preencher o modelo"

1 / Escolher este modelo

2. Preencher o documento

Responda a algumas perguntas e seu documento será criado automaticamente.

2 / Preencher o documento

3. Salvar - Imprimir

Seu documento está pronto! Você o receberá nos formatos Word e PDF. Você pode editá-lo.

3 / Salvar - Imprimir

Carta de recomendação para fins não profissionais

A carta de recomendação para fins não profissionais é o documento por meio do qual uma pessoa recomenda outra para qualquer finalidade que não seja profissional. Ele pode ser utilizado, por exemplo, para fins acadêmicos, nos casos em que um estudante ou um pesquisador precisam de uma carta de recomendação para participar do processo seletivo de uma instituição qualquer.

Nesta carta, a pessoa que faz a recomendação assinala as qualidades daquele que está sendo recomendado, narrando, ainda, o contexto no qual se conheceram e as atividades que realizaram em conjunto.

Este documento não deve ser utilizado para se recomendar alguém a uma vaga de trabalho, para comprovar experiência laboral ou para quaisquer outros fins profissionais, sendo que, nestes casos, o usuário poderá utilizar nosso modelo de carta de referência profissional.


Como utilizar este documento?

Após integralmente lido, preenchido e compreendido, o documento deverá ser impresso e assinado pela pessoa que está recomendando alguém.

O documento somente deve ser utilizado se todas as informações que dele constarem forem absolutamente verdadeiras.

Depois de assinada, a carta deverá ser enviada a seu destinatário pelo própria pessoa que a assinar ou pela que for recomendada, a depender do caso concreto.


O Direito aplicável

As cartas de recomendação, em geral, não são regulamentadas por lei específica. No entanto, tudo o que nelas for inserido deve corresponder à verdade, sendo que a inserção de informação falsa poderá, eventualmente, configurar crime de falsidade ideológica previsto no art. 299 do Código Penal Brasileiro (Decreto-Lei 2.848 de 7 de dezembro de 1940).


Como editar o modelo?

Você preenche um formulário. O documento é redigido diante dos seus olhos, conforme as suas respostas.

No fim, você o recebe nos formatos Word e PDF. Você pode editá-lo e reutilizá-lo.

Preencher o modelo